sábado, 25 de dezembro de 2010

Chiara Badano

Biografia


  Chiara Luce nasceu na cidade de Sassello, na Itália, a 29 de Outubro de 1971 numa família simples. Filha de pais Católicos praticantes, chamados Maria Teresa e Ruggero Badano. Filha única, depois de 11 anos em tentativas para ter um filho. Sua chegada é considerada uma graça de Nossa Senhora das Pedras. Foi educada aos ensinamentos de seus pais para se tornar uma cristã. "Mas percebemos logo que não era filha apenas nossa, era, antes de tudo, filha de Deus, e como tal a devíamos educar, respeitando a sua liberdade", conta a sua mãe, Maria Teresa.
  Aos 9 anos entrou como Gen (geração nova) no Movimento dos Focolares. Viveu a sua espiritualidade e pouco a pouco envolveu os pais. Desde então a sua vida foi uma subida, tentando "colocar a Deus em primeiro lugar". Prosseguiu os estudos até o Liceu clássico, e ofereceu a Jesus as suas dificuldades e sofrimentos.
  Aos 13 anos, começou a fazer parte das Gen 3 da Ligúria, e pela sua coerência de vida era por vezes foi muito criticada pelas amigas e até mesmo por sacerdotes. Foi ridicularizada, porque era uma Gen, e ia à Missa também durante a semana, participava com atenção da aula de religião, procurava amar a todos os professores, mesmo os mais difíceis, era muito disponível para ajudar a todos. Por isso as as crianças, por vezes sabem ser malvadas, a chamavam de "freira". Isso a fez sofrer muito, mas na Mariápolis encontrou a resposta Nele, em Jesus Abandonado.
  Aos 17 anos, de repente uma dor aguda no ombro esquerdo revelou nos exames e nas inúteis operações um osteossarcoma, que deu início a um calvário de dois anos aproximadamente. Depois que ouviu diagnóstico, Chiara não chorou nem se revoltou: ficou imóvel em silêncio e depois de 25 minutos saiu dos seus lábios o sim à vontade de Deus. Repetirá muitas vezes: «Se é o que você quer, Jesus, é o que eu quero também".
  Assim, aos 19 anos, no dia 7 de outubro de 1990, faleceu de câncer, após uma noite muito dolorosa.

Uma História do Câncer

  A mãe da jovem beata conta essa história, que aconteceu logo depois da primeira sessão de quimioterapia a que Luce que se submeteu: "Naquele dia, eu não podia acompanhá-la, porque estava com flebite e o médico tinha me proibido qualquer movimento. Depois de duas horas intermináveis, Ruggero e Chiara voltaram. Ela vinha na frente, caminhando lentamente, vestida com a sua jaqueta verde. Tinha o rosto sombrio e olhava para o chão. Perguntei como tinha sido e ela, sem me olhar, respondeu: 'Não diga nada agora', e se jogou na cama com os olhos fechados. Aquele silêncio era terrível, mas eu tinha que respeitá-lo. Eu olhava para ela e pela expressão de seu rosto via toda a luta que estava travando interiormente para dizer o seu ‘sim’ a Jesus. Passaram 25 minutos. De repente ela se girou na minha direção, com o sorriso de sempre, dizendo: 'Agora você pode falar'. Naquele momento eu me perguntei quantas vezes ela iria ter que repetir o seu sim, no sofrimento. Mas Chiara precisou, como eu já disse, de 25 minutos, e desde então nunca mais voltou atrás".

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Rio Quer Paz !


  O Rio de Janeiro, Estado do nosso Cristo Redentor, Pão de Açúcar, Corcovado, Campo de Santana e Baía de Guanabara, está sofrendo com a violência causado pela revolução dos traficantes. Veículos estão sendo queimados, pessoas estão sendo assassinadas, comércios, escolas, e hospitais estão sendo fechados.
  É muito triste ver uma terra tão amada viver em um estado de guerra. O Rio não é só uma terra amada, mas tambem santa, pois aqui pisaram homens e mulheres de almas santas. O Saudoso papa João Paulo II disse em uma das visitas ao Rio de Janeiro: "- Se Deus é brasileiro,eu sou carioca."
  Peço a Deus muita paz para o nosso Rio de Janeiro, Rio, terra de Tom Jobim, Vinícius de Morais, Roberto Carlos, João Hélio e muito mais.
  "O Rio quer paz, mesmo que seja tarde demais, vamos dar as mãos pra ser um Rio bem melhor!"
(Diário de Leo Pacheco,24 de novembro de 2010)

sábado, 4 de dezembro de 2010