quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Um Novo Chamado

  Dia 27 de maio, quinta feira.eu e meu grupo de trabalho escolar trouxemos uma psicóloga para dar uma palestra sobre a sua profissão. Fui tocado por essa linda profissão, uma área onde você escuta,orienta e ajuda a entender os transtornos das pessoas.
  O Ser mais complicado que Deus já criou foi o homem. O homem acerta e erra; o homem as vezes é perfeito e as vezes imperfeito; o homem guarda no peito o amor e tambem o rancor; o homem nunca está satisfeito com nada; o ser humano é limitado, cheio de limites,de erros, de falhas. Mesmo assim Deus ama a humanidade; Deus me ama e ama todos. (Diário de Leonardo de S.Pacheco, de junho de 2010)

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Pe.Leo

  Especial Padre Léo - A saudade eterniza a presença de quem amamos

  Tarcísio Gonçalves Pereira, nasceu a 09 de outubro de 1961, no bairro de Biguá, município de Delfim Moreira (MG). Em janeiro de 1982, ingressou no Seminário do Sagrado Coração de Jesus, em Lavras (MG). Ordenou-se sacerdote em dezembro de 1990, na Paróquia Nossa Senhora da Soledade, em Itajubá (MG).


  Desde jovem ele se destacou na liderança na Igreja. Antes de entrar no Seminário, foi animador na Pastoral da Juventude, depois, já religioso, assessor diocesano da Renovação Carismática Católica (RCC), em Pindamonhangaba (SP). Como sacerdote, assessorou a juventude da RCC na região Sul do Brasil e foi orientador espiritual da RCC na Arquidiocese de Florianópolis.

   Padre Léo foi pregador de retiros, encontros e concentrações em todo o Brasil. Autor de vários livros, entre os quais estão “Tocar o Senhor” (1990), “Servir no Espírito” (1993), “Cura Interior” (1994), “Seja Feliz Todos os Dias” (1998), “Rezando a Vida” (2001) e “Viver com HIV” (2001).

  Em 2006, foram lançadas duas novas obras “Gotas de cura interior” e “Buscai as coisas do alto”. Nessa última, o autor mostra a importância de encontrar o sentido para a nossa existência e de prosseguir no caminho, mesmo em meio à dor. “É no alto que está a nossa meta e é por ela que devemos lutar”, destaca em seu livro.

Trabalho evangelizador

  Dando prosseguimento ao seu trabalho evangelizador, fundou em 1995 a Comunidade Bethânia, em São João Batista (SC), da qual era presidente. A comunidade católica tem como objetivo acolher e oferecer tratamento a dependentes químicos, alcoólatras e portadores do vírus HIV, além de menores abandonados, e marginalizados em geral.


  Através de acompanhamento espiritual e evangelização, com o auxílio de profissionais das áreas da medicina e psicologia, a Bethânia tem ajudado a recuperar dezenas de jovens e a reintroduzí-los na sociedade. Hoje, além de São João Batista, a comunidade tem casas em Curitiba, Foz do Iguaçú e Guarapuava.

  Em Curitiba, mais de 400 pessoas já passaram pela comunidade, com um alto índice de recuperação. O período mínimo de permanência na casa é de cinco meses. Muitas, após a recuperação, se “consagram” na comunidade, ou seja, se tornam membros permanentes da Bethânia, trabalhando na recuperação de outros pacientes. Devido a sua atividade na cidade, em 2001 recebeu o Título de Cidadão Honorário de Curitiba.

Renovação Carismática

  Padre Léo entrou na Renovação Carismática em 1973 e na Comunidade Canção Nova participou de momentos importantes. Apresentou diversos programas na TV Canção Nova, como “Tenda do Senhor” e “Feliz a Cada dia”, bem como foi locutor na Rádio, no programa “Cantando a Vida”. Além disso, reuniu no Rincão do Meu Senhor e no Centro de Evangelização Dom João Hipólito de Moraes em Cachoeira Paulista milhares de pessoas que participaram de suas palestras.

Última pregação do padre Léo na Canção Nova

  A última pregação do padre Léo na Canção Nova foi no ‘Hosana Brasil 2006’: “Buscai as coisas do alto”. Confira trechos da pregação:


  "Quer ser feliz? Busque as coisas do Alto. Esta é a grande palavra que Deus trouxe ao meu coração neste tempo. A doença me tirou tudo: não consigo mais andar sozinho, não enxergo direito. Estou cego do olho direito e vejo apenas cerca de 40% com o olho esquerdo.

  Mas veio ao meu coração: "Ai de mim se eu não evangelizar" (1 Coríntios 9,16b). Se dependesse da minha vontade, eu estaria em todos os eventos que estavam previstos na minha agenda para este ano. Mas não depende de mim. Apesar disso, há coisas que eu posso fazer.
Depoimentos

Marcas da passagem do padre Léo na vida das pessoas:


Padre Joãozinho "O papel de Padre Léo na minha vida"

* “Para nós, que cremos, a vida não nos é tirada, mas transformada. Pe. Léo dizia que quando ressuscitarmos, vamos ressuscitar bonitos, formosos... Ele chamava a morte de ‘irmã’.” (Padre Renato Palotino)

* “O cristão pode chorar no momento da dor? Nós temos um amigo no céu, e ele se chama Pe. Léo.”
(Padre Delton Filho da Comunidade Coração Fiel, de Goiás)


* “Padre Léo sempre nos ensinou que ser cristão é ser feliz. Ele falava da morte como amiga, pois precisamos acreditar na ressurreição. Com ele, foi um pedacinho de nós para o céu e ficou muito dele conosco.” (Paula Guimarães)

* “Esse tempo todo que tivemos durante o período da doença do Pe. Léo foi de grande crescimento interior para mim. Muitas coisas que eu lia sobre como encarar um sofrimento, pude presenciá-las de perto na vida deste sacerdote. Descobri com ele que a vida não vale nada mais do que aquilo de bom que fazemos e temos conosco. Quando formos ao encontro de Deus só levaremos isso.” O médico testemunha o momento em que deu o diagnóstico do câncer ao Pe Léo." (Dr. Roque Savioli )

* “Uma das últimas palavras que o Léo me disse foi: ‘Depois do Calvário sempre vem a Ressurreição’. Ele não foi só um guerreiro, ele foi um mártir no sentido pleno da palavra. O mártir é este guerreiro que testemunha as coisas do Alto com a própria vida.” (Padre Vicente)

* "Estou aqui pela primeira vez com uma cruz bizantina, pois sou católico apostólico romano, mas nosso rito é bizantino. No aniversário do padre Jonas (21/12/2006), o Pe. Léo estava aqui, e hoje eu é que vim para lhe dizer: “Vai em paz, padre Léo! Vai em paz para o melhor lugar que Deus preparou para todos nós, onde não há dor, tristeza nem gemido, mas uma vida eterna, cheia de felicidade e santidade. Com nossa Mãe querida, a Santíssima Trindade e todos os Anjos, fique em paz, porque você passou nesta vida à maneia de um anjo, de um santo e acabou como um mártir, à imagem de Cristo.” (Dom Fares)

(Site: http://wiki.cancaonova.com/index.php/Padre_Léo)

Em busca da vitória!

  Cada dia é uma luta, cada dia é uma busca para a vitória. O pecado está ao nosso lado diariamente, e só com Jesus conseguimos vence-lo.
  O mundo nos oferece todos os prazeres, cabe a nós sermos fortes, para não aceita-los, mas como somos capazes de nega-los? criando um elo de amor com o próximo e aceitando em nossa vida a presença do Senhor, é o melhor jeito de negar o mundo de pecados.
   Confesso que tenho muitos pecados e alguns chega até me assustar. Não sou santo e nem sei se um dia serei, mas venho buscando todos os dias a santidade, não é nada fácil e nunca será.
   Admiro muito a vida de Santa Teresa D'Ávila,mulher temente a Deus,que pertencia a Cristo de corpo e alma, não tinha medo de falar o que sentia na alma e o que via em visões; ela sentia a mesma dor que sinto,dor que machuca, fere e não sangra. (Diário de Leonardo de S.Pacheco,28 de agosto de 2010)